Encomenda do Embraer KC-390 pela FAB deverá ser reduzida novamente

A Força Aérea Brasileira (FAB) demonstrou interesse em reduzir ainda mais o número de jatos Embraer KC-390 na sua frota, chegando quase na metade da encomenda original.

Divulgação – Embraer

A encomenda original do projeto, desenvolvido em conjunto pela FAB e Embraer, previa ao menos 28 aeronaves encomendadas pelo Brasil. Mas a realidade será diferente. No ano passado a FAB já havia anunciado que reduziria o número de aeronaves KC-390 e, agora, uma nova diminuição deve ocorrer.

Em 2021, a FAB anunciou que cortaria o pedido como parte de um reajuste em seu orçamento. A Embraer não gostou, já que além de ser um projeto feito “ao gosto” da Força Aérea, ele não está tendo sucesso no mercado internacional e o corte na encomenda afetaria diretamente o payback do programa. Após duras negociações, chegou num acordo para redução de 6 jatos, totalizando 22 aeronaves, sendo que uma parte já foi entregue.

Um ano se passou, mas a ideia da FAB de ter apenas metade da encomenda original ainda está na cabeça dos militares. Nesta semana, o Comandante da Aeronáutica, Carlos Baptista Júnior, expressou novamente este plano, agora para chegar no total de 15 aviões KC-390 na frota da força armada. O Brigadeiro afirmou que o motivo para redução era o mesmo de antes: falta de dotação orçamentária.

“Não temos como arcar com isso ao curto prazo”, afirmou o Brigadeiro, que tem priorizado outros projetos como o caça Gripen NG e o Airbus A330-200, comprados da Azul.

O que a Embraer diz

Logo após a fala do Brigadeiro, a Embraer se posicionou sobre o assunto, afirmando que tomou conhecimento das intenções no dia 23.

“A Embraer reforça seu compromisso com o projeto KC-390/C-390 Millennium,
aeronave multimissão de nova geração, bem como sua crença no potencial de
exportação deste produto, que traz inovações únicas em sua categoria e que já foi
adquirido por duas nações europeias”
, afirma a nota oficial enviada aos investidores, citando Portugal e Hungria com os únicos outros compradores do KC-390.

A fabricante ainda afirmou que “o complexo processo de negociação entre a Embraer e a Força Aérea Brasileira resultou na celebração de aditivos aos Contratos, os quais
passaram a contemplar a entrega 22 aeronaves KC-390 Millennium. Não há
previsão contratual de redução adicional”
, apontando que não está muito disposta a ceder para uma nova redução.

Por enquanto a redução de 7 aeronaves está ainda nos planos da FAB mas nenhuma negociação de fato foi iniciada. Isto serão cenas dos próximos capítulos.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias