Importação e exportação aérea subiram 35% em 2021, aponta multinacional brasileira

As datas sazonais, como Black Friday e festas de final de ano, contribuíram para um bom crescimento da movimentação niternacional de cargas aéreas do Brasil no segundo semestre de 2021.

Segundo a Asia Shipping, multinacional brasileira integradora de cargas aéreas, marítimas e rodoviárias, as operações de exportação e importação aérea fecharam o ano com um incremento superior a 35% em tonelagem, se comparado a 2020, um ano que também teve bons resultados.

Além do aquecimento da economia, a empresa afirma que esse aumento no modal aéreo está relacionado ao pico de embarques, que ocorre em setembro e outubro, combinado com a sobrecarga de outros modais devido à ampliação da demanda e falta de espaço nos contêineres. De agosto a novembro deste ano o crescimento foi de aproximadamente 50% em relação ao mesmo período em 2020.

“No segundo semestre, nosso volume de cargas transportadas aumentou 37% em relação ao semestre anterior. É neste período que os clientes começam a movimentar o mercado logístico para que os produtos estejam disponíveis ao consumidor em meados de novembro e dezembro. Após este período, ficam somente remessas menores para complementar os estoques”, comenta Carina Assumpção, Supervisora de Departamento Aéreo na Asia Shipping.

Outro detalhe importante são os produtos transportados. Os setores de Eletroeletrônicos e Farmacêutico/Hospitalar foram os que mais movimentaram cargas no modal. Alguns mercados não tão demandados em anos anteriores também se descaram, como o de Cosméticos e o Fashion.

Informações da Assessoria da Asia Shipping

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias