Jato da NatGeo está de volta, mas só embarca quem pode pagar US$ 95 mil num assento

No próximo ano, o jato privado da National Geographic estará de volta aos céus para realizar mais alguns tours de luxo ao redor do mundo, levando a bordo 57 ricaços dispostos a pagar uma média de US$ 95 mil por cada um dos confortáveis assentos no avião.

Apesar de mais conhecida pela revista e seus documentários, a NatGeo já possui um programa de expedições há 20 anos. Lançada em 1999, a National Geographic Expeditions opera centenas de viagens por ano, abrangendo todos os sete continentes e mais de 80 destinos. O negócio prosperou e, desde 2019, a empresa passou contar com seu “próprio” jato privado para alguns desses tours.

Serão sete viagens no jato privado ao longo de 2022. Elas duram entre 20 e 24 dias e têm tudo incluso, com hospedagem em hotel de luxo, refeições e muitos agrados. A bordo da aeronave vão historiadores e cientistas escolhidos a dedo para prover ao seleto grupo de viajantes uma experiência única.

Para o próximo ano, novamente a NatGeo alugou uma aeronave Boeing 757 (TF-LLL) da empresa aérea islandesa Icelandair, a qual já foi pintada nas suas cores básicas, como revela o tuíte abaixo.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Está liberado para receber voos internacionais cargueiros o Aeroporto de Maringá

0
Após o maior investimento entre todos os regionais, o Aeroporto de Maringá está autorizado a operar voos cargueiros de/para fora do Brasil.