Latam entra com pedido para que seu MRO seja certificado em 7 países de uma só vez

A Latam Airlines entrou com pedido de certificação de seu Centro de Manutenção, Reparo e Revisão de Aeronaves (MRO) de São Carlos, no interior de São Paulo, como organização autorizada sob as novas regras LAR 145 às quais o Brasil aderiu em junho do ano passado. que harmoniza processos de manutenção aeronáutica entre vários países latino-americanos.

Segundo fontes informaram ao AEROIN, o processo ainda está no início. Se aprovada na certificação, que é conduzida pela ICAO, órgão das Nações Unidas para a aviação civil, a Latam promoverá uma redução de custos relevante, pois não precisará certificar-se individualmente em cada país, mas bastará manter sua certificação regional.

O pedido da empresa aérea engloba Brasil, Argentina, Colômbia, Equador, Chile, Paraguai e Peru.

Adesão brasileira

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) ratificou em 7 de junho de 2022 a adesão do Brasil ao Acordo Multinacional para Organizações de Manutenção de Aeronaves (OMAs). Desenvolvido no âmbito do Sistema Regional de Cooperação em Vigilância em Segurança Operacional (SRVSOP), o documento já conta com a participação de 11 países da região latino-americana.

O acordo possibilita que organizações de manutenção certificadas no Brasil sejam igualmente reconhecidas por todos os países membros, a partir de uma única auditoria realizada pelo SRVSOP. Assim, as oficinas poderão atender operadores de toda a região sem custos adicionais de certificação.

Operadores aéreos também se beneficiam do acordo, passando a dispor de maior número de organizações de manutenção certificadas em suas viagens ao exterior. O acordo foi o primeiro projeto promovido pelo Sistema Regional de Cooperação em Vigilância em Segurança Operacional (SRVSOP), apoiado pela ALTA e pela OACI, para alcançar a harmonização do Regulamento Aeronáutico na América Latina 145 (ou LAR 145 em inglês), voltado especificamente para organizações de manutenção.

Países que compõem o SRVSOP e que fazem parte do Acordo Multinacional OMAS são: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Após atraso de 9 horas em voo, casal tira cão de...

0
O descumprimento das regras de segurança a bordo de aviões é uma questão séria e deve ser tratada de forma apropriada. Uma proibição