Início Aviação Executiva

Lilium Jet, que a Azul vai operar, desperta interesse por 150 unidades para a gigante NetJets

Lilium Jet – Imagem: Lilium

Além das 220 unidades que a Azul Linhas Aéreas pretende operar no Brasil, o projeto de aeronave eVTOL Lilium Jet despertou o interesse também da NetJets, uma empresa gigante de compartilhamento de propriedade de aeronaves nos Estados Unidos e na Europa.

Embora não publicado oficialmente nem pela NetJets nem pela Lilium Aviation, a informação sobre a assinatura de um Memorando de Entendimento (MOU, na sigla em inglês) para 150 unidades do veículo elétrico de pouso e decolagem na vertical (eVTOL) foi revelada em um documento que a fabricante do projeto submeteu à Comissão de Segurança e Câmbio dos Estados Unidos, a SEC, órgão correspondente à Comissão de Valores Mobiliários, a CVM, do Brasil.

Segundo o documento, a Lilium celebrou o MOU com a maior empresa de jatos privados do mundo e está animada para trabalhar com a NetJets na expansão das ofertas comerciais e de produtos.

A intenção proposta das partes no MOU é a seguinte:

1) A NetJets terá o direito de encomendar até 150 Lilium Jets para o seu programa de propriedade fracionada nos EUA e na Europa;

2) A NetJets irá apoiar prospectivamente as vendas da Lilium Jet a particulares cujas aeronaves serão então geridas pela NetJets ou suas afiliadas;

3) Afiliada da NetJets serão prospectivamente o parceiro de operações de voo para a rede da Lilium na Flórida e potencialmente outras redes.

O acordo proposto com a NetJets é sujeito à finalização das condições comerciais e documentação definitiva das partes.

A Lilium ainda descreve que, após o anúncio do ano passado de colaboração estratégica antecipada com a Azul, esta proposta de aliança da NetJets representa mais um passo para a construção de uma carteira de pedidos diversificada em diferentes mercados e segmentos que apoiará a previsibilidade de receita, planejamento industrial e visibilidade da cadeia de suprimentos.