O que trouxe o Boeing 747 da Moldávia para São Paulo no final de semana?

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem cedida por Fernando Aurélio de Souza

No último domingo, 21 de março, vimos a diferente visita ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), de um Boeing 747-200F pertencente a uma empresa aérea sediada na Moldávia.

O Jumbo de matrícula ER-BAR, operado pela empresa aérea Oscar Jet, cumpriu um voo cargueiro em nome da empresa Fly Pro, que, segundo dados do sistema da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) foi aprovada a voar de Acra, em Gana, para Guarulhos, porém, nenhuma informação era conhecida a respeito da carga transportada ou da origem da mesma, já que o país africano era apenas uma escala antes da vinda ao Brasil.

Agora, trazemos com exclusividade aos leitores do AEROIN informações acerca da operação do raro Jumbo, que nem mesmo é rastreável pelas plataformas de radar online por pedido da operadora da aeronave.

Segundo informou ao AEROIN a CrossRacer, empresa responsável pelo atendimento do 747-200F no Aeroporto de Guarulhos, a carga partiu da China e o transporte foi contratado por exportador daquele país.

Toda a carga trazida a bordo do Jumbo, segundo a empresa, era de remessas para os Correios, ao contrário de rumores que haviam surgido pelas redes sociais sobre uma possível entrega de vacinas.

Caso você não tenha visto ou queira rever toda a sequência de aproximação, pouso e taxiamento do 747 no domingo, pode rever o vídeo registrado pelo canal SBGR Live clicando aqui ou no título abaixo.

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Após voo ser desviado, empresa manda conta de R$ 300 mil...

0
Uma companhia aérea britânica acabou de multar e proibir o voo de dois irmãos adolescentes após eles forçarem um voo a ser desviado.