Pilotos não podem tirar o avião da pista ao pousar em Guarulhos neste domingo; entenda o que houve

O A320 na pista de Guarulhos, em cena dos vídeos apresentados a seguir

Gravações feitas por diferentes ângulos neste domingo, 28 de agosto, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, captaram mais uma interessante situação da aviação comercial.

Um avião apresentou uma pane durante a desaceleração do pouso, fazendo com que os pilotos não conseguissem tirá-lo da pista, sendo necessário o envio de um veículo de reboque para a movimentação.

Os vídeos a seguir, dos canais “SBGR Live” e “Mega Aviação”, mostram o momento da ocorrência, gravado por dois pontos do aeroporto de Guarulhos e em dois momentos diferentes. O primeiro mostra o pouso e a arremetida, enquanto o segundo mostra veículos do aeroporto já próximos à aeronave. Abaixo dos vídeos, há mais informações sobre a situação.

Como visto nas gravações acima, o voo TAM-3267 chegou pela pista 27L do aeroporto paulista e pousou em segurança, porém, ao final da desaceleração, um dos pilotos informou ao controlador de tráfego aéreo que a aeronave permaneceria na pista.

Dados das plataformas de rastreamento online indicam que o avião que cumpriu o voo TAM-3267 neste domingo foi o Airbus A320 registrado sob a matrícula PR-MBG. Ele partiu de Brasília pouco antes das 11h00 e chegava a São Paulo pouco depois do meio-dia.

Após o piloto comunicar sobre a parada do jato na pista, o controlador perguntou quais as intenções dos pilotos, já que havia outro avião em aproximação para pouso. A resposta, agora mais detalhada, foi de que havia uma pane hidráulica, o que impedia a possibilidade de manobrar em solo, sendo necessário o auxílio do reboque.

Além da impossibilidade de virar o trem dianteiro para manobrar, nota-se que alguns dos spoilers (freios aerodinâmicos) sobre as asas permaneceram levantados e o freio direito travou, o que também costumam ser consequências de falha de sistema hidráulico.

Diante da ocorrência, o controlador orientou a arremetida do próximo voo que chegava para o pouso, e a partir daí, enquanto o reboque era enviado até a pista e o A320 era retirado, as operações de pouso e decolagem continuaram pela pista 27R.

O AEROIN solicitou à Latam mais informações sobre a ocorrência, e atualizará esta matéria após a companhia disponibilizar seu posicionamento.

Atualização: em nota, a companhia informa o seguinte:

A LATAM Airlines Brasil confirma que a aeronave do voo LA3267 (Brasília-São Paulo/Guarulhos) deste domingo (28), após pousar em total segurança, foi rebocada em função de um vazamento. A aeronave já está passando por manutenção corretiva. A LATAM reitera que a segurança é um valor imprescindível e que todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeronautas rejeitam por 89,3% a proposta das empresas aéreas para convenção...

0
Em votação realizada online pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), os associados da aviação regular reprovaram a proposta