Início Empresas Aéreas

Por fim, Crystal não trará jato de luxo e tour para Antártida será feito em avião ‘normal’

Foto de Carlos Vaz (Jp106 at en.wikipedia), Public domain, via Wikimedia

Na semana passada, repercutimos a informação de que a operadora de turismo de luxo Crystal Expedition Cruises está oferecendo roteiros especiais para a Antártida, partindo dos Estados Unidos, e que, para tal, realizará voos dedicados aos seus grupos, que partirão de Miami e pousarão no extremo-sul da Argentina, em Ushuaia.

Depois da chegada, os viajantes embarcarão no sofisticado e espaçoso iate da expedição, batizado de Crystal Endeavour, para então seguirem rumo ao continente gelado. Ao todo, serão oito viagens entre novembro de 2021 e fevereiro de 2022

No entanto, na parte aérea, a Crystal não usará seu luxuoso Boeing 777-200. Em vez disso, contará com os serviços da Omni Air International, uma empresa muito conhecida no meio aeronáutico por seus contratos de arredamento de aviões mais tripulação, principalmente com o governo dos Estados Unidos, para transportar militares de e para o Oriente Médio e Ásia.

Como parte de uma de suas missões recentes, a Omni foi contratada para trabalhar nos esforços de evacuação do Afeganistão, tendo levado milhares de refugiados aos centros de triagem e aos Estados Unidos.

Além disso, a frota da Omni Air, que é composta por doze Boeings 767 e três Boeing 777-200 não conta com jatos em configuração totalmente VIP. Segundo informações de seu site, a empresa possui configurações tradicionais, com os Boeing 767-200/300 levando entre 213 e 272 passageiros e o Boeing 777-200 contando com 381 assentos.