Primeiro Airbus A320 cargueiro do mundo é flagrado em foto no aeroporto de Cingapura

O mercado de carga aérea está se aproximando de contar com mais uma alternativa de aeronave narrowbody cargueira, após a recente conclusão da conversão do primeiro Airbus A320 para a versão P2F (passenger to freight). O trabalho foi concluído pela ST Engineering, da qual a Airbus é uma das acionistas.

A aeronave em questão, hoje com a marca D-AAES, já foi parte da frota da TAM e Latam entre 2006 e 2017, quando voou como PR-MBB. Ela foi registrada em fotos compartilhadas no Instagram pelo usuário @calltower – vide abaixo, espere carregar.

Em termos de capacidade, um A320P2F estaria em linha com o Boeing 737-400, que ainda vê demanda no mundo. No Brasil, há aeronaves desse porte voando na Azul, Total, Sideral e na Modern Logistics. Mas a visão da Airbus vai além do clássico três-sete. Isso porque o A320P2F, junto com o A321P2F (e demais conversões), fazem frente e brigam diretamente com os modelos mais modernos e recém-convertidos da Boeing, como o 737-800BCF.

De fato, esse nicho do mercado também é dominado pela Boeing, que largou na frente com a versão cargueira da família 737 NG. Apesar de analistas do setor acharem que a Airbus começou tarde demais com a versão “cargo” da sua mais consagrada família, eles ainda veem espaço para que a europeia abocanhe uma fatia do bolo, num momento em que o e-commerce cresce dia após dia no mundo.

Um cargueiro A320F seria capaz de transportar dez paletes AAA, mais um PAG ULD, no deck superior e outros sete no inferior. Isso é uma posição de palete a menos no convés principal do que o avião de carga B737-800. Isso pode ser uma desvantagem ao A320F na maioria das concorrências, mas ele pode operar em pistas menores e teria nisso um diferencial. Outra vantagem é a adaptabilidade em frotas de empresas que só voam jatos da Airbus.

Embora o entusiasmo da ST Engineering, os testes apenas começaram e devem durar mais de um ano antes que o primeiro A320P2F possa voar comercialmente.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias