Relação ruim entre Boeing e FAA atrasa versão especial do 737 MAX, afirma Ryanair

A companhia aérea de baixo custo irlandesa Ryanair pode recusar aceitar seu novo e primeiro Boeing 737 MAX feito sob encomenda, após atrasos nas papeladas de certificação da FAA.

Sendo a maior cliente europeia do 737 MAX, a Ryanair ainda anseia por uma data de entrega do seu novo jato 737 MAX-8200 com capacidade para até 200 passageiros e, com isso, poderá decidir não aceitar a entrega após atrasos.

O presidente-executivo da Ryanair, Eddie Wilson, disse: “Precisamos de uma data definitiva de quando vamos pegar o avião e então temos que decidir se nos convém levá-los ou não, porque no curso normal dos eventos não pegamos aeronaves nos meses de verão.”

Em uma entrevista à Reuters, o presidente-executivo afirmou que a entrega da aeronave dependerá da relação entre a Boeing e a Administração Federal de Aviação (FAA), pois o atraso da certificação do modelo feito sob encomenda para a companhia está ligado diretamente à papelada relativa a uma porta extra para passageiros que a aeronave possui em relação ao modelo convencional 737 MAX-8.

“O lançamento dessa aeronave tem a ver com uma questão bastante direta. E é como a relação entre a Boeing e a FAA vai funcionar em questões como essa e eles têm que resolver isso de uma vez por todas. Realmente, cabe à Boeing em Seattle aceitar esse relacionamento com a FAA para lidar com questões de certificação e como eles devem fazer as coisas de maneira diferente. É assim que parece.”

Após as declarações, a Boeing foi questionada sobre o atraso na entrega e comentou através de uma porta-voz que trabalha em estreita colaboração com a Ryanair para entregar seus primeiros 737 MAX-8200.

Anunciando atrasos constantes na entrega de seu jato, a Ryanair deveria receber seu primeiro MAX-8200 dois anos atrás, antes mesmo da crise que assolou a Boeing por 20 meses.

No mês passado, o CEO do Grupo Ryanair, Michael O’Leary, dizia estar chateado com a Boeing pelo atraso nas entregas do jato e comentava: “Agora nos contam que a primeira unidade será entregue no final de maio. Não tenho certeza se acreditamos necessariamente nisso”.

MAX-8200

A versão 8200 não apresenta nenhuma mudança de dimensões externas em relação ao 737 MAX 8, mas tem modificações de cabine que a tornam uma aeronave capaz de levar mais passageiros com segurança.

Basicamente, esta aeronave tem portas de saída a mais para garantir a evacuação segura de um maior número de passageiros em caso de acidentes e incidentes, podendo acomodar até 200 assentos (daí o nome 8200), graças ao espaço reduzido para 28 polegadas (71 cm) entre eles. Todo esse “aperto” permite que essa variante seja 5% mais econômica por assento.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Gol tem voo atrasado e passageiro deve receber R$ 4 mil...

0
A Gol Linhas Aéreas justificou a ocorrência do atraso em face da acomodação e ajustes de passageiros do voo em questão.