Antonov está transferindo sua base de Hostomel, na Ucrânia, para Leipzig, na Alemanha

Um Antonov 124 no aeroporto de Leipzig – Imagem: Andre Pronk / CC BY-NC-SA 2.0, via Flickr

O aeroporto de Leipzig, na Alemanha, já é bastante conhecido por ser um grande centro de operações aéreas cargueiras. Isso inclui um ponto de referência secundário para a ucraniana Antonov Airlines, que tem sua sede no aeroporto Hostomel, próximo a Kiev, capital da Ucrânia.

As instalações no aeroporto alemão até mesmo serviram de refúgio para os diretores da Antonov. Segundo denunciou o comandante Dmytro, que pilotava o agora destruído Antonov An-225, eles fugiram para lá pouco antes do início da guerra, porque teriam relações com a Rússia e já sabiam do momento em que ocorreria o ataque a Hostomel. O diretor da companhia até mesmo foi afastado após o início das investigações sobre o caso.

Agora, diante da destruição das instalações da Antonov em sua sede na disputa pelo aeroporto com os russos nas primeiras semanas da guerra, a companhia aérea está se mudando para Leipzig, para que possa continuar operando.

Segundo reporta o Heavy Lift, em uma apresentação em uma conferência anual do Worldwide Project Consortium (WWPC), que está acontecendo nesta semana em Viena, na Áustria, a empresa ucraniana confirmou que os danos a suas instalações foram muito severos em Hostomel, levando à necessidade de mudar a estrutura para o aeroporto alemão.

Os cinco aviões An-124 que estavam fora da Ucrânia continuam na ativa a partir de Leipzig, por enquanto priorizando voos para o governo ucraniano, para a OTAN/União Europeia no âmbito do programa SALIS e para missões humanitárias, mas com a possibilidade de voltar a realizar voos comerciais.

Diante disso, a companhia aérea disse que precisa transferir sua base completa para o aeroporto, entregar os motores sobressalentes, peças e outros equipamentos especiais que estão na Ucrânia, encontrar fontes de versões ocidentais das peças e equipamentos sempre que possível e transferir especialistas técnicos, pessoal de voo e funcionários-chave do escritório de Hostomel para Leipzig.

Apesar da indicação dos planos de transferência, não há informações que indiquem se o objetivo será continuar por longo prazo na Alemanha, ou apenas até que o aeroporto ucraniano seja reconstruído.

A Antonov estima que nos próximos 12 meses realizará 385 voos, com 1.270 pousos.

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias