Avião Antonov AN-124 descarrega veículos blindados enviados pela França à Ucrânia

Foto meramente ilustrativa de um evento anterior

Líderes dos Estados Unidos e da Alemanha disseram que estavam enviando veículos blindados de combate em um impulso para o governo de Kiev, em meio à guerra contra a Federação Russa. Além deles, a França também ofereceu apoio e foi a primeira a entregar uma nova leva de equipamentos, segundo a mídia internacional.

De acordo com o Euractiv, em 4 de janeiro, ao menos um Antonov An-124 Ruslan operado pela ucraniana Antonov Airlines foi usado para levar da França veículos leves de combate AMX-10 RC, o primeiro equipamento de fabricação ocidental a ser entregue à Ucrânia após a agressão da Rússia em 24 de fevereiro de 2022.

O transporte teria sido feito pelo Antonov An-124 de matrícula UR-82008 e a entrega aconteceu na Polônia, de onde seguiria por terra até a Ucrânia.

Mísseis Patriot

A Alemanha enviará uma bateria de mísseis antiaéreos Patriot para a Ucrânia como parte de um pacote de ajuda militar acordado com os EUA, informa o site Aviacionline.

O presidente Joseph R. Biden Jr. e o ministro das Relações Exteriores Olaf Scholz falaram por telefone em 5 de janeiro de 2023 para trocar opiniões sobre a guerra russo-ucraniana em andamento. Nessa conversa, eles concordaram em enviar um novo pacote de ajuda militar em apoio a Kiev, que inclui veículos blindados e sistemas de defesa aérea de longo alcance.

Ambas as partes emitiram o seguinte comunicado de imprensa conjunto: “O presidente Biden e o chanceler Scholz expressaram sua determinação conjunta de fornecer à Ucrânia o apoio financeiro, humanitário, militar e diplomático necessário pelo tempo que for necessário. Para fazer isso, os Estados Unidos planejam fornecer veículos de combate de infantaria Bradley à Ucrânia e veículos de combate de infantaria Marder da Alemanha. Ambos os países planejam treinar forças ucranianas nos respectivos sistemas”.

À luz dos contínuos ataques de mísseis e drones contra a infraestrutura crítica da Ucrânia, o presidente Biden e o chanceler Scholz reafirmaram sua intenção de continuar a responder em solidariedade à necessidade urgente de capacidades de defesa aérea da Ucrânia. No final de dezembro, os Estados Unidos anunciaram que forneceriam à Ucrânia uma bateria de mísseis antiaéreos Patriot. A Alemanha se junta aos Estados Unidos no fornecimento de outra bateria de mísseis antiaéreos Patriot”.

O presidente Biden e o chanceler Scholz expressaram gratidão pelo apoio militar fornecido à Ucrânia por outros aliados e parceiros, elogiaram os esforços contínuos de coordenação do Grupo de Contato de Defesa da Ucrânia e receberam entregas adicionais de sistemas de defesa aérea e veículos de combate”.

Possivelmente as duas baterias de mísseis Patriot serão implantadas em torno de Kiev, para tentar proteger a capital ucraniana contra os constantes ataques com drones suicidas e mísseis de cruzeiro.

Quanto aos blindados, ainda não se sabe o número de Marder e Bradley que serão transferidos, mas provavelmente é o pacote de assistência militar mais pesado recebido pela Ucrânia até agora, e pode representar o prelúdio para uma eventual doação de tanques como o Leopard 2 ou o M-1 Abrams , que foram solicitados por Kiev para recuperar seu ímpeto contra-ofensivo.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Gol Linhas Aéreas e Setur-PI se reúnem para discutir projetos de...

0
Parceria para fomentar turismo e projeto para inclusão de voos ligando a região litorânea a São Paulo e Brasília foram discutidos em reunião.