Avião da Latam ‘leva pipa para o pouso’ e pilotos da Qatar têm de arremeter em seguida

O A321 da Latam em aproximação, em cena do vídeo apresentado nesta matéria

Mais uma operação de uma aeronave de grande porte foi afetada pela presença de pipas no entorno do aeroporto mais movimentado do país, após o contato de uma delas com um A321 da Latam durante a aproximação, e a consequente necessidade de arremetida de um Boeing 777 da Qatar Airways na sequência.

Conforme o vídeo abaixo, registrado e publicado pelo canal “SBGR Live” no YouTube, a ocorrência se deu no último sábado, 4 de junho, por volta das 16h30.

Como visto na gravação acima, o Airbus A321 de matrícula PT-XPD pousou pela pista 09R do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e após a desaceleração, um dos pilotos da Latam informou à controladora de tráfego aéreo que havia uma pipa presa à aeronave.

Quando questionado se ainda estaria na aeronave ou teria caído na pista, o piloto afirma que ainda estava presa, mas que poderia haver mais alguma caída.

Diante da necessidade de inspecionar a pista para avaliar se estava livre, a controladora de tráfego orientou os pilotos da Qatar Airways, que faziam a aproximação do Boeing 777-300ER de matrícula A7-BEK, a arremeterem (“go around”).

Embora as pipas pareçam ser inofensivas diante do tamanho de um avião comercial, vale sempre destacar que elas podem causar problemas sérios, como, por exemplo, ingestão pelo motor, além de aumentarem a carga de trabalho dos pilotos exatamente em um dos momentos em que há necessidade de maior foco na pilotagem.

A Latam comentou ao AEROIN sobre a situação pela seguinte nota:

A LATAM Brasil informa que, durante o pouso do voo LA3497 (Belém-São Paulo/Guarulhos), do último sábado (4/6), foi identificada a presença de uma pipa presa à aeronave. Na aterrisagem, que aconteceu em completa segurança, o objeto caiu na pista e, após o alerta do piloto aos controladores de tráfego, o local foi interditado para inspeção, sendo liberado logo em seguida.

A LATAM esclarece que não houve impactos em seus voos, tampouco danos estruturais à aeronave.  Por fim, reitera que a segurança é um valor imprescindível e que todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Enquanto o vento atingia a Labace, aviões arremetiam nas aproximações; assista...

0
Se o evento sofria com a condição meteorológica, a situação logo ao lado, nas pistas do aeroporto paulista, não poderia ser diferente.