Avião de Donald Trump volta a voar após vários anos e será seu instrumento de campanha

Pintura anterior do 757 – Foto: Tomás Del Coro / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia

Após ter permanecido alguns anos armazenado no Aeroporto Executivo Stewart, em Nova Iorque, durante o mandato de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, e depois ter passado por uma manutenção pesada em Lake Charles, na Louisiana, o Boeing 757 do empresário voltou aos voos.

Na semana passada, a emblemática aeronave, de matrícula N757AF, foi registrada em Palm Beach, na Flórida. Antes de ser trasladado para lá, no entanto, o jato de interior luxuoso, chegou a realizar vários testes no Aeroporto Internacional de Chennault a fim de que ficasse pronto para as “missões” do porvir.

Especificamente, segundo a mídia americana, o avião está entrando novamente em serviço novamente, apenas algumas semanas antes das eleições de meio de mandato, de modo que Trump poderá usá-lo não apenas para voar para várias paradas de campanha, mas também usará o jato como pano de fundo para muitos comícios.

Parte do símbolo do jato está na nova pintura. O famoso “T”, de Trump, foi substituído na cauda pela bandeira americana, e o logotipo “TRUMP”, na frente do jato, se destaca ainda mais em dourado. O esforço colocado na pintura não é surpreendente, já que Trump se refere a este avião como “Trump Force One”.

E, se a idade de uma aeronave é medida em ciclos (decolagens e pousos), uma manutenção bem feita estende sua vida útil por muitas décadas. Assim acontece com o jato de Trump, que já completa mais de 30 anos, tendo sido fabricado em 1991. O magnata, no entanto, não foi seu primeiro dono, mas comprou-a em 2010 do co-fundador da Microsoft, Paul Allen.

Enquanto um Boeing 757 normalmente pode acomodar mais de 200 passageiros, esta aeronave equipada VIP possui apenas 43 assentos. As comodidades a bordo incluem um quarto, uma suíte de hóspedes, uma sala de jantar, uma área VIP e uma cozinha personalizada. A cereja do bolo é que muitos dos itens da aeronave são banhados a ouro.

Abaixo, um vídeo mostra em detalhes cada canto do interior da icônica aeronave de Trump.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Boeing conta com lobista na Casa Branca para convencer a China...

0
É notável que a Boeing desempenha um papel estratégico para o governo dos EUA como uma das maiores exportadoras do país.