Início Empresas Aéreas

Com 120 aviões parados, GOL fala de perspectivas para os próximos 90 dias

Em conferência com investidores na manhã desta terça-feira (7), a Gol Linhas Aéreas falou sobre seus resultados no primeiro trimestre, ainda com impacto limitado da covid-19, mas já faz uma projeção em alto nível sobre os próximos 90 dias.

Confira o comunicado da GOL

“Em apoio às ações do governo brasileiro para impedir a propagação do vírus covid-19, que desde meados de março incluiu a proibições de voos e restrições de viagem generalizadas que fecharam a maior parte dos céus do Brasil ao tráfego aéreo, a GOL reduziu sua oferta de voos a uma rede essencial de 50 voos diários entre o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e as 26 capitais brasileiras e a cidade de Brasília. A companhia continua trabalhando com o governo brasileiro para manter ligações mínimas de voos por motivos de emergência e para operar voos médicos e de resgate quando solicitado.

Devido a essa redução na oferta de voos, durante a segunda quinzena de março retiramos 120 aeronaves da operação. A GOL espera manter a maior parte de sua frota em terra durante abril e maio. Portanto, esperamos registrar ineficácia em nossas proteções de preço (“hedge”) de combustível como um item excepcional em nossos resultados financeiros do 1T20 e do 2T20. Atualmente, estimamos que isso representará uma despesa financeira extraordinária da ordem de R$80 milhões no 1T20 e de R$ 200 milhões no 2T20.

A GOL possui um sólido balanço patrimonial e a liquidez total em 31 de março de 2020 foi de R$ 4,3 bilhões. A liquidez totalizou aproximadamente R$ 6 bilhões incluindo R$ 1,7 bilhão de despesas antecipadas, reserva de manutenção e depósitos em garantia. Adicionalmente, a companhia possui aproximadamente R$ 1,5 bilhão em ativos livres de ônus e sem dívidas.

Somos gratos ao governo do Brasil por sua rapidez de resposta ao reconhecer a exposição das companhias aéreas brasileiras à pandemia do covid-19, já que nossas operações estão sujeitas às restrições do governo para impedir a propagação do vírus. Apoiamos igualmente as ações governamentais para compensar, pelo menos parcialmente, o impacto no setor de transporte aéreo de passageiros.

Em função da contínua incerteza sobre o impacto e a duração da pandemia do covid-19, a GOL suspende suas projeções financeiras para 2020 e 2021 até que o ambiente operacional volte ao normal. Enquanto isso, a GOL continuará focada em buscar economia de custos, proteger empregos, trabalhar com o governo do Brasil, e preparar-se para o retorno ao serviço normal no devido tempo.”

https://aeroin.net/estados-unidos-canada-anunciar-parada-total-aviacao-breve/
Sair da versão mobile