Início Empresas Aéreas Com dados da Azul, completam-se os resultados de tráfego das 3 grandes...

Com dados da Azul, completam-se os resultados de tráfego das 3 grandes nacionais em maio

A Azul Linhas Aéreas publicou hoje, 11 de junho, seus resultados prévios de tráfego relativos ao mês de maio de 2021, completando assim a divulgação das três grandes empresas aéreas de capital aberto que atuam no mercado doméstico brasileiro.

A companhia, que tem o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), como seu principal hub, apresentou um crescimento mensal de abril a maio condizente com o valor registrado pelo próprio aeroporto paulista, o que significa números bastante abaixo daqueles divulgados pelas concorrentes Gol Linhas Aéreas e LATAM Brasil.

O Aeroporto de Viracopos informou na manhã de hoje um crescimento de 15% em sua movimentação de passageiros, enquanto a Azul apresentou uma variação positiva de 13,6% em sua demanda doméstica (RPKs – passageiros pagantes vezes quilômetros voados) de maio sobre abril de 2021. Os números das outras duas companhias para este mesmo período, entretanto, foram superiores a 50%.

A diferença é, em parte, explicada pelo fato de que a Azul havia apresentado uma contração menor do que a Gol e a LATAM nas quedas dos meses anteriores, o que a colocou na liderança entre as três em termos de oferta (RPKs) e demanda (ASKs – assentos disponibilizados vezes quilômetros voados).

A liderança, por sinal, ainda foi mantida no mercado doméstico neste mês de maio, mesmo com o crescimento de 13,6% sendo consideravelmente menor do que os mais de 50% das concorrentes. A Azul registrou 1,455 bilhão de RPKs, contra 1,219 bilhão da Gol e 1,273 bilhão da LATAM Brasil.

Veja a seguir os dados apresentados hoje pela Azul.

Demanda RPK

A demanda doméstica da Azul em maio de 2021 foi de 1,455 bilhão de RPKs, o que significa um crescimento de 13,6% sobre os 1,281 bilhão de RPKs de abril de 2021. Quando se compara com maio de 2019, sem influência da Covid-19, a demanda doméstica está em 81,4% dos 1,787 bilhão de RPKs de maio de 2019.

Na demanda internacional, o valor foi de 66 milhões de RPKs em maio deste ano, uma contração de 8,3% sobre os 72 milhões de RPKs do mês anterior. Em relação a 2019, a demanda internacional ainda está em apenas 12,1% dos 544 milhões de RPKs de maio daquele ano.

Oferta ASK

A oferta doméstica da Azul foi de 1,863 bilhão de ASKs em maio de 2021, um aumento de 14,9% sobre os 1,622 bilhão de ASKs de abril deste ano. Na comparação com o pré-Covid, o valor foi de 86,9% dos 2,144 bilhões de ASKs ofertados em maio de 2019.

Na oferta internacional, a Azul disponibilizou 141 milhões de ASKs em maio deste ano, o que significa um aumento de 13,7% sobre os 124 milhões de ASKs de abril deste ano. Sobre 2019, a oferta foi de 22,8% dos 620 milhões de maio daquele ano sem Covid.

Taxa de ocupação

No mercado doméstico brasileiro, como a oferta ASK da Azul aumentou 14,9% entre abril e maio, enquanto a demanda RPK aumentou menos, 13,6%, houve uma ligeira queda na taxa de ocupação dos voos nacionais da companhia. Ela foi de 78,1% em maio de 2021, contra 79,0% em abril, redução de 0,9 ponto. Em maio de 2019, o valor era de 83,3%.

Já no mercado internacional da Azul, como a oferta ASK subiu 13,7% entre abril e maio de 2021 enquanto a demanda RPK se contraiu em 8,3%, a taxa de ocupação nos voos internacionais foi bastante impactada, ficando em 46,3% em maio, uma redução de 11,7 pontos sobre os 85,0% de abril. Em maio de 2019, o valor era de 87,8%.

John Rodgerson, CEO da Azul, comentou os resultados:

“Em maio, concentramos nossos esforços para gerenciar ativamente a capacidade de acordo com a demanda e continuamos a ver uma melhoria no tráfego doméstico de passageiros à medida que a vacinação avança. O tamanho e a conectividade de nossa malha, combinados com a flexibilidade de nossa frota, fornecem uma capacidade única para capturar ao máximo os benefícios da recuperação da demanda e otimizar a rentabilidade dos nossos voos. Ao mesmo tempo, nosso negócio de logística Azul Cargo teve mais um mês de receita recorde, suportado por uma forte demanda da nossa malha internacional.”

A Azul não divulga dados de tráfego de seu segmento de cargas em seus comunicados mensais.

Com informações da Azul Linhas Aéreas

Sair da versão mobile