Início Empresas Aéreas Emirates retoma a polêmica rota entre Barcelona e a Cidade do México

Emirates retoma a polêmica rota entre Barcelona e a Cidade do México

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A companhia árabe Emirates anunciou ontem (22) a retomada dos voos para o México, com escala em Barcelona, numa rota que levantou discussões e polêmicas quando foi lançada.

Divulgação – Emirates

O anúncio da empresa visa à retomada de quatro voos diários na rota Dubai – Barcelona – Cidade do México, a partir do dia 2 de julho, com o Boeing 777-200LR que leva até 302 passageiros, sendo 38 na executiva e 264 na econômica. O voo sairá de Dubai de madrugada, passará pela Catalunha, de onde decola às 10h50 chegar no México às 16h05 do mesmo dia. O voo de retorno sai da capital mexicana no mesmo dia para só chegar às 00h15 de dois dias depois em Dubai.

A rota utiliza da chamada “5ª Liberdade”, que é quando uma empresa aérea pode operar voos e comercializa-los entre dois países estrangeiros. É o caso da Emirates, que comercializa o voo entre Barcelona e a Cidade do México. E, por isso, a rota se tornou polêmica: a AeroMexico, que até certo momento detinha o monopólio da rota, questionou as autoridades sobre a legalidade do voo da Emirates.

Foram várias alegações numa batalha digna de novela mexicana que durou vários anos. De início, os mexicanos falaram que a Emirates recebia subsídio ilegal do governo de Dubai, e também chegaram a alegar que não tinha necessidade de outra empresa na rota, já que a empresa mexicana já atendia a demanda.

Mas não adiantou e, em dezembro de 2019, devidamente autorizada, a Emirates iniciou os voos na rota. Por conta da pandemia do Coronavírus, a rota durou apenas alguns meses e foi suspensa, assim como o voo da própria AeroMexico.

Agora, a batalha volta, e com a Emirates largando na frente, já que a AeroMexico não deu data para sua volta à Catalunha. Uma outra alegação dos mexicanos é que a empresa árabe poderia fazer a rota sem escalas, mas, na realidade, um motivo técnico impede isso:

Com informações da Assessoria de Imprensa da Emirates

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A