Helicópteros do Ciopaer são primordiais para resgate aéreo em comunidades do Acre e do Amazonas

Imagem: Governo do Acre

Na última quarta-feira (5), duas pacientes foram resgatadas via transporte aéreo pelo Centro Integrado de Operações Aéreas do Acre (Ciopaer) junto com o Serviço de Atendimento de Urgência e Emergência (Samu). As operações foram realizadas nos estados do Acre e do Amazonas.

Segundo informou o Governo do Acre, no primeiro resgate, o helicóptero do Ciopaer decolou de Rio Branco às 8h30, com a aeronave atingindo a Comunidade Céu do Mapiá, no município de Boca do Acre, do Amazonas, às 10h30.

A paciente, que apresentava suposta infecção pós-operatória de histerectomia, foi prontamente atendida pela equipe médica a bordo. Seu estado de saúde era considerado estável. Felizmente, o resgate ocorreu sem quaisquer intercorrências significativas.

Na segunda operação, a aeronave partiu às 11h30, de Rio Branco, em direção à aldeia indígena de Extrema, em Assis Brasil. O helicóptero pousou com sucesso no local às 15h30.

A paciente era uma gestante em situação crítica, com um histórico de duas gestações com natimorto. A indígena estava com 42 semanas de gestação, mas sem apresentar sinais de trabalho de parto. De acordo com os médicos do Samu, o feto estava na posição transversal e não havia contrações uterinas.

As pacientes foram encaminhadas para a Maternidade Bárbara Heliodora e se encontram estáveis. As operações foram bem-sucedidas e conseguimos prestar a devida assistência. Esse tipo de resgate é essencial, tendo em vista que muitas comunidades remotas no Acre, e, também, em estados vizinhos, enfrentam desafios significativos no acesso aos cuidados médicos adequados”, disse o médico do Samu, Manoel Albuquerque Neto.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Aeroporto de São José dos Campos negocia novas rotas de carga...

0
A concessionária SJK Airport está negociando a ampliação dos voos regulares para transporte de cargas aéreas para países como México