Latam fará manutenção pesada dos Boeings 767 cargueiros em São Carlos

O Grupo LATAM decidiu abrir uma nova linha de manutenção no seu MRO (sigla para Maintenance, Repair and Overhaul), instalado em São Carlos (SP).


A partir de maio de 2022, esta linha do centro de manutenção começará a funcionar dedicada à manutenção pesada (check C) de aeronaves Boeing 767 cargueiras (767-300F).

A iniciativa tem como objetivo uma operação cada vez mais eficiente e competitiva, fazendo com que o Brasil concentre 56% de todas as manutenções pesadas das aeronaves do grupo. Como resultado, os custos totais de manutenção da LATAM poderão ser reduzidos em até 40% na comparação com os serviços prestados por terceiros.

A atual capacidade produtiva na unidade de São Carlos é de cerca de 10 a 12 checks anuais de aeronaves Boeing 767. Agora, com a sua segunda linha de produção, essa capacidade deve dobrar para 20 checks por ano.

Atualmente, o LATAM MRO de São Carlos (SP) também concentra sete linhas de manutenção pesada para aeronaves da família Airbus A320, capaz de realizar 100% dos checks da frota brasileira desse modelo, além de 66% da frota de todo o Grupo LATAM – a meta é alcançar 74% até 2022. 

A manutenção pesada no Boeing 767

As manutenções pesadas de aeronaves Boeing 767 são realizadas a cada 18 meses e podem durar de 25 a 35 dias, variando de acordo com a idade da aeronave e as orientações do fabricante. Fazem parte dessas manutenções:

– Testes nos sistemas e componentes da aeronave para identificar possíveis falhas.

– Inspeções estruturais a partir do momento que o avião é desmontado, para verificar trincas e corrosões, danos considerados naturais por conta do processo de envelhecimento do avião.

– Reparos e correção de eventuais problemas. Após a montagem do avião, são realizadas diversas baterias de testes para identificar se os problemas foram corrigidos.


Com informações da Assessoria de Imprensa da LATAM

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias