Maior avião já feito no Brasil voará para o Haiti em ajuda após o terremoto

Força Aérea Brasileira
Imagem: Marcio Inforzatto / Força Aérea Brasileira

Governo brasileiro, por intermédio de ação interministerial envolvendo a Justiça e Segurança Pública (MJSP), a Defesa (MD), as Relações Exteriores (MRE), a Saúde (MS) e o Desenvolvimento Regional (MDR), definida no âmbito do Grupo de Trabalho Interministerial sobre Cooperação Humanitária Internacional, tomou a decisão, em 18 de agosto, de enviar ao Haiti Missão Humanitária Multidisciplinar, em resposta emergencial à tragédia causada por terremoto em 14 de agosto.

A missão contará com a participação de uma aeronave de transporte Embraer KC-390 Millennium, da Força Aérea Brasileira (FAB), o maior tipo de avião já projetado e construído no Brasil, prevista para partir em direção a Porto Príncipe neste final de semana, com o propósito de levar pessoal e material de apoio à emergência humanitária.

A missão deverá ter equipes de especialistas e peritos em busca e resgate em estruturas urbanas colapsadas, além de contar com “kits” de medicamentos e insumos estratégicos para assistência farmacêutica emergencial, doados pelo Ministério da Saúde.

A configuração da missão poderá ser ajustada em função das necessidades e dos entendimentos que estão sendo mantidos com o governo haitiano.

Por ocasião do Dia Internacional Humanitário, celebrado na última quinta-feira, dia 19 de agosto, o Governo do Brasil reiterou a sua manifestação de solidariedade ao povo haitiano e reafirmou seu compromisso com o bem-estar e a estabilidade do Haiti.

No ano passado, a Força Aérea Brasileira, em resposta ao desastre da grande explosão no porto da capital Beirute, no Líbano, enviou dois de seus aviões fabricados pela Embraer, sendo um deles o cargueiro multimissão KC-390 Millennium e o outro, o E190 VC-2.

Já no Brasil, o grande cargueiro tem desempenhado as mais diversas missões de ajuda ao combate da COVID-19, como no começo deste ano, quando transportou toneladas de equipamentos para Manaus, diante da crise severa que atingiu o estado do Amazonas.

Com informações do Ministério das Relações Exteriores

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias