No transporte mais difícil do ano, Antonov precisa decolar à noite para levar carga de 82 mil kg

Imagem: Antonov Company

Apesar dos contratempos gerados pela guerra, a unidade de transporte aéreo da empresa ucraniana ANTONOV, a Antonov Airlines, conhecida no mundo por ser especializada em levar cargas pesadas e grandes, continua a trabalhar com as aeronaves An-124 Ruslan que não estavam no país no momento da invasão russa.

A companhia informa que concluiu com sucesso um voo de transferência de um enorme e pesado eixo, instalado numa moldura especial, partindo de Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos, para Billunnu, na Dinamarca, para trabalhos de manutenção.

Após a conclusão da manutenção, o eixo foi entregue novamente a Sharjah. O peso da carga (eixo + moldura) era de 82 mil kg (82 toneladas). Segundo a Antonov, este projeto se tornou o transporte mais difícil realizado este ano.

Imagem: Antonov Company
Imagem: Antonov Company

“A execução desta ordem tornou-se um verdadeiro desafio tanto para a transportadora de cargas como para os serviços do aeroporto. Em particular, no processo de carregamento, foi necessário elevar a seta da grua à altura máxima admissível”, disse Andriy Nazarenko, gerente das operações de voo.

Dmitry Prosvirin, chefe do escritório comercial da companhia aérea, comentou que a estação quente e o peso da carga levaram à necessidade de decolar à noite, na temperatura ambiente mais baixa possível, pois nessa condição o ar mais frio e denso favorece a sustentação e o desempenho do motor. “Apesar de todas as dificuldades, o eixo foi entregue a Billunnu para reparações e, após a conclusão, levamos de volta para Sharjah.”

Eric Phillip, representante da Elite Aviation, que contratou o transporte e forneceu a escolta de solo da missão, comentou que foi um projeto difícil especialmente para os serviços do aeroporto de Sharjah. “Eles tiveram de completar o processo de carga/descarga em plena luz do dia, pois as operações noturnas são proibidas no aeroporto. Ao fazê-lo em meio ao grande movimento diurno do aeroporto, todos os envolvidos no processo (tripulação e camionistas) tiveram de garantir que o trabalho fosse livre de erros e que a missão fosse bem-sucedida”.

As cinco aeronaves dos modelos An-124-100 e An-124-150 da Antonov continuam a voar pelo mundo, com os responsáveis pelo planeamento e execução do transporte temporariamente sediados em Leipzig, Alemanha.

Informações da Antonov

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Aeroporto de Vitória da Conquista (BA) tem crescimento de 35% no...

0
Entre os meses de janeiro e dezembro do último ano, quase 352 mil passageiros embarcaram e desembarcaram por meio dos voos regulares.