Para evitar mais cancelamentos, United triplica pagamento de pilotos

O novo surto de Coronavírus causado pela variante ômicron tem causado problemas as aéreas americanas. A United, uma das afetadas, apelou para o bolso dos pilotos.

Divulgação – United

A onda de novos casos do coronavírus, aliado a surtos locais de gripe, tem tirado muitos pilotos da operação da empresa, que já cancelou 200 voos na última sexta-feira, equivalente a 11% da sua malha no dia, segundo dados da NBC.

Ao todo, as companhias aéreas cancelaram em torno de 1.500 voos, causando um problema não esperado, já que após o feriado de Ação de Graças, as empresas aumentaram o quadro de funcionários, já esperando uma demanda mais forte e uma possível falta de pessoal por razões médicas durante o Natal e Rèveillon.

No entanto, o número de atestados disparou e causou essa disrupção. A United Airlines, uma das maiores empresas aéreas do EUA e do mundo, está oferecendo pagamento de 3,5x maior por hora de voo voada entre 30 de dezembro e 3 de janeiro para os pilotos que não ‘furarem’ a escala em nenhum dos voos programados nestes dias.

Após o dia 4, esta multiplicação será reduzida para 3x o valor da hora de voo, que ainda é bastante alto para os mercado dos EUA. Os comissários também receberão um bônus, mas não foi divulgado de quanto seria.

Outro benefício para os tripulantes que aderirem à campanha é que as viagens a lazer no mês utilizando o benefício (popularmente conhecido como stand-by, já que é necessário ter vaga no voo para poder viajar quase de graça) serão convertidas em assento confirmado, sem necessidade de ficar esperando dar vaga no final do embarque.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias