Pousos dos enormes Boeings 747 em Guarulhos geram belo efeito sobre as asas; acompanhe

O belo efeito nas asas de um dos Boeings 747, em cena do vídeo abaixo – Imagem: canal Oxigênio Aéreo

A alta umidade do ar, típica dessa época de chuvas de verão no início do ano no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, gerou incríveis cenas captadas em vídeo nessa semana durante pousos e decolagens de grandes aviões.

As imagens a seguir, publicadas pelo canal “Oxigênio Aéreo” no YouTube, mostram os pousos de dois enormes aviões Boeing 747, o famoso Jumbo Jet, além da decolagem de um Boeing 777, com formação de muita condensação sobre suas asas.

O efeito visto na gravação acima acontece porque a parte superior da asa, tecnicamente chamada de extradorso, gera redução de pressão e temperatura, já que o princípio de funcionamento de um perfil aerodinâmico é a maior velocidade (e consequente menor pressão) do escoamento de ar no extradorso, e a menor velocidade (e consequente maior pressão) do escoamento no intradorso (parte inferior).

Essa associação, de menor pressão em cima e maior pressão embaixo, gera a força de sustentação para cima, que se opõe ao peso para manter o avião no ar.

E é também essa menor pressão em cima que gera uma pequena redução da temperatura na região e a consequente condensação, quando o nível de umidade do ar está alto o suficiente para que o ponto de condensação seja atingido com a redução da temperatura.

Nos títulos a seguir, veja outras interessantes sugestões de gravações de fenômenos gerados pelas operações de grandes aviões:

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Akaer vence seleção pública do setor aeronáutico com projeto de apoio...

0
A empresa Akaer foi a vencedora nas duas linhas temáticas da Seleção Pública MCTI/FINEP/FNDCT nº 13/2022, referente ao projeto