UPS atualiza o Airbus A300, cujo computador só tinha 200 Mb de memória RAM

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A companhia aérea cargueira UPS Airlines está atualizando seus antigos jatos Airbus A300, que tinham apenas 200 MB (Mega bytes) de memória RAM.

Airbus A300 da UPS © Clément Alloing

A memória RAM é a responsável pela leitura de arquivos e não armazena dados permanentemente. Quanto mais programas ou tarefas em execução, maior o seu consumo. Hoje em dia, qualquer aparelho, desde a multimídia de um carro de passeio até um relógio digital ultra conectado tem muito mais que os 200 MB dos Airbus A300. Os computadores de mesa mais avançados estão na faixa dos 32 GB (Giga bytes), ou seja, 32.000 MB.

Enquanto isso, apenas uma fração disso havia na memória do A300, avião dos anos 70 que contava com o melhor da tecnologia na época e que, na versão 600, operada hoje pela UPS, introduziu do sistema fly-by-wire. Neste, o avião utiliza cabos que levam sinais elétricos às superfícies de controle para executar os comandos dados pelos pilotos na cabine. No caso do A300-600 e A310, os comandos aconteciam dessa forma para flapes e spoilers.

Mesmo assim, o jato não foi atualizado quanto à sua memória RAM ao longo dos anos, e continuou com os 200 MB. Segundo a UPS relatou à Bloomberg, isso limitava o acesso ao acervo de navegação da aeronave, que inclusive fazia com que a UPS dividisse as cartas de navegação (mapas) dos EUA em cinco partes.

A pior parte era a hora de atualizar o ciclo AIRAC mensalmente, que contém todas as informações de mudanças de rotas, aerovias, aeroportos e procedimentos. Só para esta atualização o tempo consumido era de 45 minutos.

Com a atualização na aeronave, feita pela Honeywell nos primeiros dos 52 jatos da UPS, a espera agora é bem menor, e em dois minutos tudo estará atualizado, incluindo AIRAC e os mapas de todo o mundo.

O investimento total não foi revelado, mas inclui a troca das duas pequenas telas de tubo por duas grandes de cristal líquido, além da substituição de alguns instrumentos analógicos.

Veja abaixo o antes e o depois:

O antes e depois na cabine do A300 da UPS – Divulgação
Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias