Assinada a ordem de serviço para obras em oito aeródromos da Paraíba, totalizando R$ 15 milhões

Aeroporto de Cajazeiras – Imagem: Google Earth

Em um investimento total de cerca de R$ 15 milhões, com recursos próprios do Tesouro Estadual, o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Seirhma), informa que assinou, nesta terça-feira, dia 6 de setembro, a ordem de serviço para construção, recuperação e balizamento de aeródromos em oito municípios do Estado.

O contrato foi assinado pelo secretário da Seirhma, Deusdete Queiroga, pelo representante da empresa contratada. Felippe Gurgel de Carvalho, pela secretária executiva da Seirhma, Virgiane Melo, e pelo gestor das obras, Leunam Holanda. O prazo para execução do contrato é de 180 dias.

As obras de construção serão executadas em Guarabira, Cuité e Conceição. Já a recuperação e adequação das cercas operacionais será feita nos aeródromos de Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Itaporanga e Monteiro, e o balizamento luminoso será instalado nos aeroportos de Catolé do Rocha, Itaporanga, Monteiro e Sousa.

Conforme o projeto, a estrutura do aeródromo de Guarabira é formada por um hangar, um pátio para estacionamento de aeronaves, pista de pouso e decolagem. O empreendimento será construído numa área de 13,45 hectares. A pista de pouso e decolagem é de asfalto e possui 960 metros de comprimento, por 18 metros de largura, com a faixa de pista nas dimensões de 1.080 metros por 60 metros. O valor da obra é de R$2.246.925,83.

O projeto do aeródromo de Cuité tem um hangar para manutenção, abastecimento e outras operações e um pátio de estacionamento de aeronaves com cerca de 3.375 m² de área. A pista de pouso e decolagem é de 800 metros de comprimento por 18 metros de largura, enquanto a faixa de pista terá 920 metros por 60 metros. O investimento é de R$ 1.929.549,42.

O aeródromo de Conceição está inserido em uma área de aproximadamente oito hectares. Possui um hangar para manutenção, abastecimento e outras operações, sendo previsto também um pátio de estacionamento de aeronaves com cerca de 3.375 m² de área. A pista de pouso e decolagem terá 870 metros de comprimento e 18 metros de largura, enquanto a faixa de pista terá 990 metros por 60 metros. A obra está orçada no valor de R$ 2.160.323,30.

Encontram-se na Comissão Especial de Licitação para elaboração de edital os projetos das obras de recuperação e adequação das cercas operacionais dos aeródromos de Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Itaporanga e Monteiro.

De acordo com o secretário Deusdete Queiroga, os serviços de manutenção das cercas operacionais são de extrema importância, uma vez que previnem a entrada de animais ou objetos que constituam perigo às operações aéreas, além de contenção de acesso não autorizado, premeditado ou inadvertido, de veículos e pessoas no sítio aeroportuário. O investimento nessas obras é de R$ 3.048.365,14.

Já os projetos de balizamento luminoso dos aeródromos de Catolé do Rocha, Itaporanga, Monteiro e Sousa estão em processo de elaboração pela Seirhma, para serem enviados para licitação. A previsão de investimento é de aproximadamente R$ 6 milhões. Segundo o secretário, a finalidade é viabilizar a operacionalização dos aeródromos, possibilitando voos noturnos visuais, sem instrumento, com mínimo ofuscamento, principalmente para os pilotos.

Informações do Governo da Paraíba

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Antonov An-225 chega ao Flight Simulator e receita da venda ajudará...

0
O maior avião já fabricado está chegando para o Flight Simulator e ajudará na reconstrução do verdadeiro Antonov An-225 Mriya.