Boeing inaugura nova linha de conversão do 767 em cargueiro na China

A Boeing e a Guangzhou Aircraft Maintenance Engineering Company (GAMECO) comemoraram hoje a abertura da primeira linha de conversão do Boeing 767 para a variante Converted Freighter (BCF) da China com o corte da porta de carga na fuselagem da primeira aeronave. O lançamento da linha 767-300BCF na GAMECO marca a mais recente de uma série de expansões de capacidade para os programas de conversão de aviões de passageiros para cargueiros da Boeing, destinados a ajudar a atender à forte demanda do mercado.

Ampliar nosso relacionamento com a GAMECO para incluir o 767-300BCF no portifólio fortalece nossa capacidade de atender às necessidades de nossos clientes e continuar apoiando o crescimento na região”, disse Peter Gao, vice-presidente de vendas e marketing comercial da Boeing para a China. “A GAMECO provou sua experiência técnica e compromisso com a excelência por meio de seu trabalho no programa 737-800BCF, e não temos dúvidas de que continuará com a introdução do novo 767”.

A linha de conversão recém-inaugurada da GAMECO é a primeira de duas linhas 767-300BCF que a Boeing planeja estabelecer no local este ano, em adição às três linhas do 737-800BCF existentes no local, tornando-se o primeiro MRO do mundo a converter o 767-300BCF e o 737-800BCF.

“Estamos honrados pelo relacionamento contínuo da Boeing e pela confiança que eles têm em nós para construir um novo lar para o programa 767-300BCF na China”, disse o gerente geral da GAMECO, Norbert Marx. “Esta expansão aumentará nossas capacidades para incluir um novo tipo de aeronave e levará a uma maior eficiência e inovação em todo o nosso processo de conversão.”

O 767-300BCF é uma aeronave versátil que permite que as transportadoras se desenvolvam em mercados de longa distância, regionais e feeder. O modelo convertido tem mais de 100 pedidos e compromissos assinados com empresas de todo o mundo.

A Boeing prevê a necessidade de 1.720 conversões de cargueiros nos próximos 20 anos, entre aviões de vários portes. As companhias aéreas com sede na Ásia-Pacífico exigirão 505 cargueiros de grande e médio porte, tanto em produção quanto em conversões, até o ano de 2040, de acordo com o Boeing Commercial Market Outlook 2021.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias