Copiloto volta rápido à origem após comandante ficar incapacitado, mas final não é feliz

Airbus A320
Airbus A320 da Citilink – Imagem: Maarten Visser de Capelle aan den IJssel, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Um comandante de uma aeronave de passageiros ficou incapacitado de suas funções durante o voo, e o copiloto precisou retornar ao aeroporto de origem para o socorro médico prestar os primeiros atendimentos.

A ocorrência passou-se a bordo de um Airbus A320 da companhia aérea de baixo custo Citilink, registrado sob a matrícula PK-GLW, quando estava realizando o voo QG-307 de Surabaya para Ujung Pandang, ambas cidades na Indonésia, nesta quinta-feira, 21 de julo.

Conforme reporta o The Aviation Herald, a aeronave decolou do Aeroporto Internacional Juanda com 171 pessoas a bordo, entretanto, o primeiro-oficial, comumente chamado de copiloto, interrompeu a subida a 14 mil pés (cerca de 4,27 km) de altitude porque o comandante havia adoecido e ficado incapacitado de suas funções.

O copiloto solicitou à torre de controle o retorno para o aeroporto de origem e foi orientado para a aproximação à pista 28, mas houve a necessidade de uma arremetida. Em seguida, o piloto em comando solicitou, novamente, uma aproximação, no entanto, pelo sentido oposto, a pista 10 (não há informações sobre o motivo da arremetida, e nem sobre a decisão de pousar no sentido oposto).

Trajetória da aeronave envolvida no incidente – Imagem: RadarBox

Após realizar os procedimentos de aproximação por instrumentos, a aeronave efetuou um pouso seguro e sem novas intercorrências, cerca de 40 minutos após a decolagem. O comandante foi levado para um hospital, mas posteriormente veio a falecer. Não há informações conhecidas sobre a causa do óbito.

A aeronave permaneceu no solo por cerca de 8 horas, até uma tripulação substituta assumir o posto e decolar novamente.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Embraer tem um cliente a menos com a retirada do último...

0
A Air Europa operou um total de 11 unidades dos aviões de fabricação brasileira, todos do modelo Embraer 195 de primeira geração.