GOL anuncia aquisição de aviões 737 MAX no valor de R$ 3,27 bilhões

Boeing 737 MAX-8 da GOL

A GOL Linhas Aéreas anuncia oficialmente ao mercado nesta segunda-feira, dia 24 de janeiro, que fechou um financiamento de até US$ 600 milhões (ou cerca de R$ 3,27 bilhões na cotação atual do dólar) com a Castlelake LP para financiar a aquisição de novas aeronaves 737 MAX 8.

“O financiamento dessas aeronaves Boeing 737 MAX marca o início de um novo ciclo de criação de valor em nossa frota,” disse Paulo Kakinoff, Diretor-Presidente. “Com condições favoráveis de mercado para novas aeronaves MAX e nossa forte parceria com a Boeing, como um de seus maiores clientes, essas aeronaves fortalecem ainda mais a nossa posição de liderança no mercado.”

A transação contemplará 10 arrendamentos financeiros e 2 sale-leasebacks (sale-leaseback é quando se vende um ativo próprio e o aluga de volta a longo prazo, portanto, continua a ser capaz de usar o ativo, mas não o possui mais). A taxa de juros para os arrendamentos financeiros é de aproximadamente 6% ao ano, o que representa uma redução em relação aos custos de arrendamentos operacionais das aeronaves atuais na frota.

Os recursos originados pela transação cobrirão 100% do custo de aquisição das novas aeronaves e provem recursos adicionais que serão direcionados para obrigações e custos de devolução das aeronaves 737 NG da GOL.

A Companhia espera devolver até 18 aeronaves 737 NG em 2022, e um total de 34 aeronaves NG até o final de 2025, o que deverá contribuir ainda mais com a redução de custos unitários.

A entrega dessas 12 aeronaves Boeing 737 MAX adicionais começa em janeiro de 2022, em linha com o plano da GOL de acelerar a transformação de sua frota e possuir metade de suas aeronaves sob arrendamentos financeiros até 2026.

No 3º trimestre de 2021, a Companhia firmou contratos para 26 aeronaves adicionais MAX 8, e atualmente possui um total de 102 aeronaves Boeing 737 MAX a serem entregues.

“A aceleração na transformação de nossa frota para o 737 MAX nos posiciona de forma mais competitiva para crescer com maior flexibilidade na gestão de nossa capacidade e possibilita a expansão de rotas e destinos, o que nos garantirá alta eficiência no atendimento às oscilações na demanda por viagens,” afirmou Celso Ferrer, Diretor Vice-Presidente de Operações. “Além disso, a adição dessas novas aeronaves reduzirá a idade média da frota da GOL de 11 para 7 anos.”

O Boeing MAX também é um componente chave na meta da Companhia para atingir a neutralidade de carbono até 2050, já que essa aeronave consome 15% menos combustível, produz 16% menos emissões de carbono e 40% menos ruído, e possui maior alcance de voo do que o modelo NG.

Richard Lark, Diretor Vice-Presidente Financeiro concluiu: “Estamos em uma posição vantajosa para melhor otimizar nossa estrutura de capital por meio de diversos acessos a fontes de financiamento disponíveis via agências de crédito de exportação, mercado de capitais e arrendamentos operacionais. Essa última transação de aeronaves reforça ainda mais a sustentabilidade financeira de nossa gestão de frota e aumenta o valor da Companhia para todos os stakeholders por meio de ganhos de eficiência que alcançaremos.”

Informações da GOL Linhas Aéreas

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Volta a voar ao Brasil um avião Boeing 777 com pintura...

0
Com seu variado movimento de empresas dos mais diversos lugares do mundo, Guarulhos recebeu mais uma aeronave com pintura diferenciada.