Categoria dos Aeroviários também rejeita proposta das empresas aéreas do Brasil

Após a categoria dos Aeronautas (pilotos e comissários) rejeitar propostas das empresas aéreas e decretar início de greve para a próxima segunda-feira, 29 de novembro, o Sindicato Nacional dos Aeroviários – SNA (pessoal das empresas de serviços de apoio de solo da aviação) informou nesta sexta-feira, 26, que os aeroviários também se posicionaram contra as propostas de atualização da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho), durante as assembleias itinerantes da Campanha Salarial realizadas pelo SNA nos dias 23 e 24 de novembro.

O resultado foi levado para as companhias aéreas durante as rodadas de negociação realizadas em 25 de novembro. A Latam não demonstrou interesse em fazer mudanças significativas em sua contraproposta. Já o SNEA (Sindicato Nacional das Empresas Aéreas), que representa empresas como Gol e Azul, sinalizou a possibilidade de avanços no que foi ofertado inicialmente e vai entrar em contato com a direção sindical para informar seu posicionamento.

Próximos passos da Campanha Salarial

Dirigentes sindicais do SNA vão realizar reunião na próxima segunda, dia 29, para definir qual estratégia será adotada a partir do posicionamento das companhias aéreas.

O Sindicato avisa que os profissionais da categoria devem ficar atentos aos canais de comunicação para convocação de possíveis assembleias ou declaração de estado de greve.

Proposta do SNEA

Segundo o SNA, o SNEA oferece o seguinte:

– Retirar da categoria o direito de pagamento de 100% e 150% de horas extras e adotar os termos estabelecidos pela CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), definidas pós Reforma Trabalhista. Ou seja, a cláusula da CCT deixaria de existir;

– Reposição no VA de acordo com o INPC do período. Porém, segundo cálculo do DIEESE (Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicos), esse reajuste mantém a cesta básica da categoria com um valor muito abaixo da média nacional. Para alcançar a média brasileira o reajuste deveria ser de 36,3%;

– VR de acordo com INPC;

– 5% de reajuste salarial até maio de 2022 e mais 2% a partir de junho;

– Nenhuma menção às reivindicações das cláusulas sociais feitas pelo Sindicato.

Proposta da Latam

Segundo o SNA, a proposta da LATAM inclui:

– Reajuste nos salários, VA e VR de apenas 50% do INPC;

– Direito à Folga Agrupada mensal;

– Escala de Trabalho 5×1;

– Flexibilização para alterar carga do Cartão VR para o Cartão VA e vice-versa.

As reivindicações do SNA

O Sindicato Nacional dos Aeronautas aponta que suas reivindicações são as seguintes:

– Reposição das perdas salariais das datas-base de 2020 e 2021 de acordo com a variação do INPC-IBGE no período. Na última data-base (2020), a categoria registrou rebaixamento/perda salarial de 4,94%. No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em agosto de 2021, o INPC-IBGE já registra alta de 10,78%;

– Manutenção de todas as cláusulas de CCT na íntegra, incluindo a de horas-extras;

– Reajuste de 36,3% no Vale Alimentação, com objetivo de alcançar o valor médio da Cesta Básica calculada pelo DIEESE em agosto de 2021;

– Kit maquiagem para aeroviárias;

– Implementação de escalas 5×1;

– Folga agrupada todos os meses.

Informações do Sindicato Nacional dos Aeroviários

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias