Com um ano de idade, colombiana Ultra Air já quer ser internacional

A empresa aérea colombiana Ultra Air, que segue um modelo low cost, solicitou à Aeronáutica Civil de Colombia vários direitos de tráfego internacional para voos saindo de Bogotá e Medellín a partir de 1º de abril de 2023.

A companhia é estreante no mercado e conquistou seu certificado em fevereiro do ano passado. Pela regra da legislação colombiana, uma empresa somente pode operar voos internacionais após completar 12 meses de atividade, marco esse que está bastante próximo.

Desta forma, os anseios da companhia são de fazer voos para Punta Cana (República Dominicana); Caracas, Valência e Porlamar (Venezuela); Quito e Guayaquil (Equador); e San José (Costa Rica).

A Ultra Air foi fundada por William Shaw, um executivo com vasta experiência no setor aéreo e que foi responsável pelo lançamento da Viva Air Colombia, em 2009, presidente da Flycana, e, mais recentemente, CEO da Interjet. Sua atual empresa fechou negociações com a europeia Airbus e vai operar uma frota de até 40 aeronaves A320ceo e A320neo nos próximos quatro anos.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Após aposentar turboélices, polonesa LOT recebe mais um jato Embraer

0
A companhia aérea de bandeira da Polônia, a LOT, recebeu o seu primeiro jato brasileiro Embraer após aposentar todos os seus turboélices.