Dispara o número de pessoas alugando aviões para tirar seus pets de Hong Kong

Imagem: Top Stars Air

Uma prática um tanto quanto diferente tomou forma durante a pandemia da COVID-19 em Hong Kong: alugar aviões executivos para transporte de animais de estimação.

Algo que antes parecia coisa de artistas de cinemas e milionários, que sempre fornecem as mais diversas regalias para seus pets, agora tem se tornado comum e necessário para pessoas não ricas, pelo menos na região administrativa especial chinesa.

Diante da pandemia da COVID-19, que acometeu todo o mundo desde 2020, habitantes do importante centro financeiro asiático veem esperança ao se mudarem para outros países, pois Hong Kong tem hoje um dos mais rigorosos protocolos contra a doença, o que atrapalha a liberdade de ir e vir das pessoas.

Com isso, muitos não conseguem levar junto o seu cão ou gato em voos comuns, e assim, estão recorrendo à medida desesperada de alugar um avião somente para levar o animal ao seu novo lar.

Com essa mudança crescente de comportamento, a Top Stars Air, empresa de aviação executiva em Hong Kong, mudou totalmente o foco, sobretudo para voos com animais de estimação, tornando o serviço Pet Jet Travel Service permanente em seu portfólio.

Imagem: Top Stars Air

De acordo com Olga Radlynska, fundadora e diretora da empresa “As pessoas têm que se mover de alguma maneira e precisam mover os animais de estimação. Às vezes, os ‘pais de pele’ já se mudaram, mas os animais de estimação ainda estão aqui.”

Outra coisa que mudou foi a clientela para este tipo de serviço, que antes da pandemia pertencia aos ricos, mas agora é mais procurado por trabalhadores e também parte da classe média.

Segundo a fundadora da Top Stars Air, desde o início da pandemia em 2020 estima-se que o aumento nos voos da sua empresa para transporte de animais cresceu 700%, sendo que apenas 1% das operações são com destino a Hong Kong, o que mostra a “fuga dos pets” no sentido inverso.

As rotas mais movimentadas de transportes de pets saindo de Hong Kong são para Inglaterra, Cingapura, Estados Unidos, Canadá e Austrália.

Outra curiosidade sobre o transporte dos animais é que esse novo tipo de serviço oferecido não se limita apenas a cães e gatos, já que a empresa já realizou transportes de hamsters e coelhos.

Conforme relata a CNN, outra empresa de aviação de Hong Kong, a L’Voyage, já chegou a transportar peixes e pássaros de estimação. Segundo as informações o número de transportes de pequenos animais, sem contar os cães e gatos, cresceu significativamente, após 2.500 deles serem sacrificados depois que um hamster infectou uma pessoa com a variante Delta.

Imagem: Top Stars Air

A atenção especial do serviço particular inclui estreita colaboração da empresa junto ao dono do bicho, indo desde a microchipagem até garantia de vacinas em dia, escolha de tamanho das caixas de transportes adequadas e emissão de documentação, algo bastante diferente do que é visto na maioria das empresas aéreas.

No Brasil, ainda não há algum serviço privado desse tipo, porém, a nova moda pode servir de inspiração para os brasileiros que estão tendo cada vez mais problemas no transporte de seus pets em voos comerciais domésticos e internacionais.

Ultimamente temos noticiados diversos casos de animais que são proibidos de voar, que acabam fugindo do controle da companhia aérea ou até mesmo acabam morrendo. E você? Colocaria seu animal de estimação para viajar em um avião particular?

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias