Força Aérea Brasileira participa, em Berlim, de relevante conferência de Aviação de Caça

Imagem: I COMAR

A Força Aérea Brasileira (FAB) informa que participou da 22ª Edição da International Fighter Conference (IFC), um evento de relevância para a comunidade da Aviação de Caça, que ocorreu entre os dias 16 e 18 de novembro em Berlim, na Alemanha, com a participação de representantes de Forças Aéreas de vários países, de gerentes de programas estratégicos e líderes de empresas internacionais.

A Conferência foi presidida pelo General reformado da Força Aérea dos Estados Unidos, Frank Gorenc, e contou com a participação de aproximadamente 250 pessoas. Os líderes empresariais mostraram seus projetos e compartilharam sua visão estratégica do futuro da Aviação de Caça, bem como avaliaram os desafios de fornecer poder de combate aéreo no campo de batalha contemporâneo e futuro.

Aplicação da Inteligência Artificial (IA) e fusão de dados, treinamento virtual, perspectivas da Aviação de combate nacional de pequenas e grandes Forças Aéreas e o futuro papel do piloto de Caça foram os principais temas debatidos, entre outros compartilhados. Estima-se que o público do encontro contou com 60% de militares e 40% da área empresarial, entre representantes de mais de 30 países.

Na ocasião, o Comandante do Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR) e Presidente da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), Major-Brigadeiro do Ar Raimundo Nogueira Lopes Neto, palestrou sobre o impacto do início da operação do F-39 Gripen para a FAB e os seus desafios operacionais.

O Oficial-General, que estava representando o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, explicou que o evento foi uma oportunidade de aprendizado bastante útil.

“Hoje nós não temos dúvidas de que para manter, mesmo que temporariamente, a superioridade aérea, dependemos de um ambiente operacional composto por sofisticados sistemas integrados de defesa aérea. Foi esse o caminho que a FAB seguiu ao adquirir aeronaves modernas e capacitadas” disse o Major-Brigadeiro Nogueira.

Em uma entrevista aos organizadores do evento, o Comandante do I COMAR ainda afirmou: “Foi muito importante a participação da FAB em uma conferência como essa. Percebemos a importância de continuar aperfeiçoando as maneiras pelas quais as nossas aeronaves de combate coletam, processam e exploram os dados. Os investimentos em plataformas mais sofisticadas podem ser equilibrados com aeronaves remotamente pilotadas, que podem operar de forma decisiva, em um ambiente operacional, contra uma ameaça assimétrica”.

A 22° edição do evento foi organizada pela Defense iQ, uma divisão do Centro Internacional de Qualidade e Produtividade (IQPC), especializado na criação de conferências com líderes mundiais.

Informações da Força Aérea Brasileira

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias