Jatos Embraer inauguram rota inédita entre os EUA e a ilha do ‘mar de sete cores’

Foto de Sebastián Arias

Após aprovação da Agência de Segurança nos Transportes dos EUA (TSA), o aeroporto internacional Gustavo Rojas Pinilla, na paradisíaca ilha colombiana de San Andrés, passa a ter sua primeira conexão direta com os Estados Unidos. O voo inaugural, partindo de Miami, foi operado com um jato Embraer E175 da American Eagle e a chegada foi registrada pelo fotógrafo Sebastián Arias.

“Este é um dos impulsos mais importantes para a reativação econômica da Ilha e confirma o compromisso do governo do presidente Iván Duque e do Ministério dos Transportes de proporcionar aos raizales mais e melhores oportunidades para que os visitantes conheçam suas raízes culturais, a riqueza de suas paisagens, a beleza de suas praias, que fazem de San Andrés um dos destinos turísticos mais atraentes do Caribe”, disse Angela María Orozco, Ministra dos Transportes.

Por sua vez, o Vice-Ministro dos Transportes, Camilo Pabón Almanza, destacou que, “estamos cientes de que esta nova rota terá um impacto positivo em toda a comunidade de San Andrés, pois é a primeira vez na história que um voo dos Estados Unidos Unidos chegará diretamente à ilha, reduzindo substancialmente o tempo de chegada dos visitantes. No aeroporto Gustavo Rojas Pinilla estamos prontos para receber a quantos desfrutam desta nova possibilidade de conhecer nosso país, especialmente este belo arquipélago de que tanto nos orgulhamos os colombianos”.

A nova rota será operada pela American Airlines e terá duas frequências semanais, em aeronaves Embraer 175, o que permitirá que turistas dos Estados Unidos se conectem diretamente com San Andrés, abrindo também a possibilidade de novos pontos de conexão com outros lugares na América do Norte

Neste ano, a reativação aérea da ilha foi significativa, de janeiro a outubro foram desembarcados 1.892.251 passageiros, o que representa uma recuperação de 95% da operação, em relação ao mesmo período de 2019, antes da pandemia, quando 1.997.433 viajantes visitaram o local.

O mês com maior recuperação foi outubro, em que foram contabilizados 252.840 passageiros, que apresentou uma recuperação de 126%, superando os 200.539 viajantes do mesmo período de 2019.

Esses números representam um avanço significativo na recuperação do transporte aéreo na Ilha, cuja publicidade turística sempre destaca “seu inigualável mar de sete cores”. A retomada é extremamente importante, não apenas por conta da pandemia, mas para reativar setores da economia local e após o forte impacto sofrido pela passagem do furacão Iota em 2020.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Projeto chinês Prosperity I avança rumo à Europa ao agregar ex-gerente...

0
A primeira tarefa da equipe é obter a certificação da Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA) para o táxi voador 'Prosperity I'.