Mais um espião foi condenado após roubar segredos de indústria de aviação dos EUA

Motor GE90 – Imagem: GE Aviation

Em mais um caso de espionagem envolvendo empresas de aviação, na última terça-feira (3), um morador de Nova Iorque foi condenado a dois anos de prisão nos EUA, após ser considerado culpado por conspirar para roubar segredos comerciais da General Electric (GE), sabendo ou pretendendo beneficiar a República Popular da China (PRC).

Xiaoqing Zheng, 59, de Niskayuna, foi condenado por conspiração para cometer espionagem econômica após um julgamento de quatro semanas que terminou no último dia 31 de março de 2022.

De acordo com documentos judiciais, Zheng trabalhava na GE Power, uma subsidiária da GE, como engenheiro especializado em tecnologia de vedação de turbinas. Ele trabalhou na GE de 2008 até o verão de 2018, conforme explana um comunicado divulgado pelo Departamento de Justiça dos EUA.

As evidências usadas no julgamento demonstraram que Zheng e outros na China conspiraram para roubar os segredos comerciais da GE em torno das tecnologias de motores terrestres e aeronáuticas, sabendo ou pretendendo beneficiar a República Popular da China, incluindo empresas com sede no país e universidades que pesquisam, desenvolvem e fabricam peças para turbinas.

Este é um caso de espionagem econômica clássica. Zheng explorou sua posição de confiança, traiu seu empregador e conspirou com o governo da China para roubar tecnologia americana inovadora”, disse o procurador-geral adjunto Matthew G. Olsen, da Divisão de Segurança Nacional do Departamento de Justiça. “O Departamento de Justiça responsabilizará aqueles que ameaçam nossa segurança nacional conspirando para roubar valiosos segredos comerciais em nome de uma potência estrangeira.” 

Zheng procurou enriquecer e beneficiar a República Popular da China, roubando segredos comerciais desenvolvidos e de propriedade de seu empregador de longa data, a General Electric”, disse a procuradora dos EUA Carla B. Freedman para o Distrito Norte de Nova York. “Continuaremos trabalhar com o FBI para responsabilizar os criminosos quando eles procuram explorar ilegalmente a engenhosidade americana”.

A engenhosidade americana é parte da segurança econômica dos Estados Unidos – é o que guiou os EUA a se tornarem o líder global, mesmo quando a China busca derrubar nosso status”, disse o diretor assistente Alan E. Kohler Jr. do FBI. “Xiaoqing Zheng era um membro do Programa Mil Talentos e roubou voluntariamente a tecnologia proprietária e a enviou à RPC. Que a sentença de hoje sirva como um lembrete de que o FBI continua empenhado em perseguir aqueles que colaboram com a República Popular da China (RPC) e roubam segredos comerciais americanos”.

A juíza distrital dos EUA, Mae A. D’Agostin,o também sentenciou Zheng a pagar uma multa de US$ 7.500 e cumprir um ano de liberdade supervisionada pós-prisão.

Recorrência

Este não foi o primeiro caso criminal a ser julgado envolvendo subsidiárias da GE e seus funcionários. Em novembro de 2022, um espião e oficial de inteligência do governo chinês acabou condenado a 20 anos de prisão por um tribunal federal em Cincinnati.

De acordo com documentos judiciais do Tribunal de Justiça dos EUA, Yanjun Xu, 42, tinha como alvo empresas de aviação americanas e recrutou funcionários para viajar para a China, vindo a pedir a eles informações sigilosas.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Aeroporto de Cascavel faz buracos na cerca para fotógrafos registrarem pousos...

0
Desde novembro a gestão do espaço instalou buracos na cerca operacional do aeroporto que estão reservados e sinalizados para aos fotógrafos.